Os craques também jogam #15 Costinha

Os craques também jogam #15 Costinha

Para a 15ª edição da rubrica dos ‘craques também jogam’ trazemos uma das estrelas que temos a atuar na Segunda Liga – Costinha, jogador do Chaves – e que nos confidenciou que é um ‘ultra-viciado’ em Football Manager, sendo a grande companhia dele nas várias viagens que tem de fazer para os jogos.

Após ter terminado a sua formação na Académica de Coimbra, começou carreira na 3ª Divisão ao serviço do Sertanense e Tocha. Daí, partiu em busca do sonho para a Dinamarca onde jogou pelo Fredericia. Após uma época e meia com vários jogos nas pernas, decidiu voltar a Portugal para o Lusitano Vildemoinhos (Campeonato de Portugal) onde fez uma época e meia a um grande nível, o que lhe proporcionou chegar à Primeira Liga e jogar pelo Vitória de Setúbal. Foi aqui que passou a brilhar, tendo assumido totalmente o estrelato da equipa ao longo das três épocas com a camisola sadina até que em 2018/2019 transferiu-se para o Chaves numa tentativa de ajudar a salvar o clube da despromoção. Apesar do objetivo não ter sido conseguido (na vida real, porque no FM ele até já foi campeão!), permanece lá esta época com o foco total no grande objetivo: promoção.

Acompanha-nos nesta conversa e sabe mais sobre este craque!

FMPortugal.net: Como surgiu esta tua paixão pelo CM/FM? Qual a tua grande recordação dos tempos em que começaste ‘a viciar’?

Costinha: Sempre achei piada a ser treinador e quando surgiu este jogo foi um ‘passo natural’ ter começado a jogar. As melhores recordações que tenho é de quando faço grandes trabalhos ou quando descubro um jogador fora-de-série!  Lembro-me também de fazer uma época até 2035 no FM 2016 em que o Cristiano Ronaldo era o meu olheiro. (risos)

FMPortugal.net: Quando iniciavas um save, a tua intenção inicial era crescer no seio do clube até te  tornares um Sir Alex Ferguson ou tornavas-te um globetrotter?

Costinha: Sempre gostei de ficar num só clube e fazê-lo crescer, e por acaso até tenho o meu nome como “Sir João Costa” desde sempre! (risos)

FMPortugal.net: Já ganhaste tudo o que havia para ganhar por alguma equipa? Qual o teu maior feito e com que clube o conseguiste?

Costinha: Sim, já fiz essa proeza de ganhar tudo! No FM 2019 iniciei uma carreira com o Lusitânia de Lourosa e ganhei tudo a nível Nacional e ainda venci a Liga Europa. Já na Liga dos Campeões fiquei-me pelos Quartos-de-Final.

FMPortugal.net: Relativamente à forma como estás retratado no FM, o que alterarias para melhor e… pior? Nós poderemos pensar no assunto… (risos)

Costinha: No geral, gosto da forma como estou retratado (parabéns!). No entanto, a alterar algo sugeria subir ligeiramente os atributos de liderança, concentração e posicionamento. Por outro lado, descia um pouco a agressividade.

Perfil de Costinha no FM 2020

FMPortugal.net: Tens por hábito seguir o percurso do teu ‘boneco’? Ou procuras sempre desviá-lo para as equipas onde estás a treinar? (risos)

Costinha: Sempre! Sigo tanto a mim como aos meus colegas. Tenho sempre muita curiosidade em saber por onde andam os nossos bonecos no início de cada época.

FMPortugal.net: Agora sobre a tua carreira: Estiveste na Dinamarca ao serviço do Fredericia. O que te fez voltar? Quais as principais disparidades que sentiste comparativamente para Portugal?

Costinha: O que me fez voltar foi a situação em geral não estar a correr tão bem como inicialmente, também por trocas de treinador entre outros fatores. Quando às principais diferenças destaco a intensidade com que é jogado, que com ‘as devidas proporções’ se assemelha ao futebol Inglês.

FMPortugal.net: Tens um percurso curioso: 3ª Divisão para a Dinamarca. Voltaste a Portugal para o Campeonato Nacional de Séniores (agora CP), estiveste na Primeira Liga e agora estás na Segunda Liga ao serviço do Chaves, um claro candidato à Promoção. Quais as grandes diferenças competitivas?

Costinha: Comparando a experiência vivida entre 1ª e 2ª Liga, as maiores diferenças é que na 2ª o jogo não é tão bem jogado, mas acaba por ser mais intenso e com menos tempo para pensar. Em relação ao Campeonato de Portugal é a intensidade competitiva, que quem faz esse salto diretamente para as competições profissionais sente desde logo a diferença.

FMPortugal.net: Costumas jogar habitualmente com amigos e/ou colegas de profissão?

Costinha: Por vezes jogo com amigos extra-futebol e temos algo definido entre nós: depois de jogarmos uns contra os outros, quem perde tem de ouvir o gozo durante uma semana ou então, caso seja despedido, pior ainda: tem de pagar um almoço! (risos)

FMPortugal.net: Por fim, o facto de jogares FM, fez-te crescer vontade de seres treinador quando decidires dar por terminada a tua carreira? Ou ainda não pensaste sobre esse assunto?

Costinha: Ainda não defini bem o que irei fazer após terminada a carreira, mas já tenho o Nível 1 de Treinador. Ir preparando o futuro é quase que inevitável já que nossa carreira enquanto futebolistas tem obrigatoriamente um ‘fim de vida’ e fazê-lo de certa forma ajuda-nos a perceber melhor o jogo e estar em campo de outra forma.

Questões Rápidas:

Primeira edição que jogaste?

CM 01/02

Edição favorita?

FM 2009

Liga favorita para jogar?

Premier League e Championship

Equipa favorita para jogar?

Gosto de começar em equipas com muitos adeptos que estejam em divisões inferiores

Jogador favorito que já tiveste em qualquer edição?

Matthijs de Ligt: era um jogador que contratava sempre que possível, ficava sempre um craque!

Melhor clube que viste o teu boneco se transferir (sem qualquer influência tua)?

Em clubes da Premier League e La Liga , o que é top!

 

De Costinha só nos conseguimos lembrar de coisas boas! Mostrou uma qualidade inegável ao serviço do Vitória de Setúbal que o fez passar a ser conhecido por qualquer comentador desportivo. Estando atualmente no Chaves, é um jogador que inequivocamente chegaremos ao final da época e ficaremos ansiosos para saber onde irá parar: se na Primeira Liga já o era, ainda mais complicado é Costinha passar despercebido na nossa Segunda Liga. Desejos de uma ótima época 2019/2020 e aqui continuaremos a seguir a tua carreira de perto!

Fiquem com alguns dos seus melhores momentos enquanto estava ao serviço do Vitória de Setúbal na Época 2016/2017:

Espreita mais entrevistas da rubrica “Os Craques Também Jogam”:

O que tens a dizer sobre isto?