FMPortugal.net

Tudo sobre o Football Manager em Português!

Estive no Football Manager!

Estive no Football Manager!

A história de um jornalista, que a certa altura da sua juventude, apareceu numa edição do Football Manager e foi à procura de explicações sobre os seus atributos.

Assinei pelo Lewes FC em 2008. O clube estava em plena ascensão. Subida à “Conference”, construção de uma nova bancada (que foi paga através da venda dos nossos melhores jogadores), um novo treinador para o escalão sub18, acabado de chegar do Brighton, e uma fornada de jovens repleta de talento. Talvez a melhor equipa de formação (sem academia) nesses tempos, do sul de Inglaterra.

Na sua maioria procediam das academias do Brighton, Bournemouth e Southampton, após terem sido dispensados, na passagem de escalão sub16 para sub18. Outros optaram por sair desses clubes, por decisão própria. E perguntam vocês, porque alguém rejeitaria um contrato sub18, numa dessas academias? Bem, para além dos contratos de reduzidos valores, eram também obrigados a ficar em dormitórios, nem sempre de boas condições, e a tirar um curso técnico de Desporto, em vez de poderem continuar nas suas escolas secundárias ou universidades.

Alguns, tal como eu, provinham de clubes menores. Durante 4 anos, rodei metade das academias do sudeste do país. Três dias por semana, a minha mãe apanhava-me na escola, entregava-me uma sandes, uma barra proteica e uma bebida energética e lá íamos nós, a viajar de carro, durante horas e horas, pelo litoral.
Era constantemente dispensado. No Portsmouth fui preterido por um Argentino, no Charlton por um Americano, no Fulham pelo guarda-redes dos sub16 da selecção Inglesa e no Brighton, por um rapaz com o dobro da minha altura, mas muito bom. Eu fui aceite no Lewes.

Viciado em Football Manager

Nessa altura eu era um verdadeiro “viciado” no Football Manager, por isso podem imaginar como fiquei, quando descobri que aparecia no jogo (FM 10) que tanto me fascinava! Sim, tinha um sorriso de orelha a orelha.

O que fiz primeiro? Comprei-me para o Manchester United! A direcção (não) adorou! Um clube extremamente endividado, a gastar tempo e dinheiro com um jogador sem qualidade e pior que isso, relegava o lendário Edwin van der Sar, para o banco de suplentes! Só não me despediram, porque acabei por vencer a liga dos campeões (sim, na final releguei-me para o banco de suplentes).

Com o avançar da idade, deixei de dar importância, ao facto de ter aparecido no jogo, mas tentei compreender os estranhos dados e atributos que me tinham sido atribuídos.
Entre vários detalhes errados, colocaram-me com 188 cms quando apenas tenho 180 cms, também o mês de aniversário estava errado. Quanto aos atributos, estranhamente era avaliado como um guarda-redes excêntrico (propensão para fazer coisas bizarras).

Algo não batia certo. O Football Manager é reconhecido pela sua qualidade de scouting e avaliação de jogadores, sendo mesmo usado pela SKY Sports, na sua redação, para mostrar os pontos fortes das contratações, das equipas Inglesas. Para além disso, é utilizado por multiplas equipas de futebol, como complemento de informação ou filtragem de alvos, para potenciais contratações.

Sendo assim, por que razão estariam os meus dados tão distantes da (minha) realidade? O que levou a que eu tivesse sido avaliado desta forma?

Decidi procurar quem me avaliou!

Não houve qualquer avanço, no contacto que tive com um dos produtores do jogo. Aparentemente a pessoa que me tinha avaliado, teria saído da equipa de pesquisa e não queriam, ou tinham forma de contacta-la.
No entanto, consegui entrar em contacto com Dean Gripton, uma verdadeira enciclopédia e apaixonado por futebol, e que é “apenas” o responsável máximo, pela pesquisa das principais divisões da liga Inglesa, no Football Manager.
Simpaticamente, Dean afirma que ainda poderia tentar um regresso triunfante aos relvados, mesmo estando eu perto da casa dos 30.

“Todos os jogadores que alguma vez foram criados no FM, são mantidos na base de dados, no entanto colocamos a opção de Não-extracção para quem já não tem um papel activo, no mundo do futebol. Nunca apagamos perfis de quem já esteve no jogo. Quem sabe, não regressam um dia como parte de equipas técnicas? Ou mesmo como jogadores em divisões inferiores.

O ID do teu perfil é 29038456, e foi actualizado pela última vez em 2014, provavelmente a data em que te colocaram, para não seres extraído no jogo

No histórico, aparece com as épocas de 2008 e 2009, no Lewes. 0 jogos e golos em ambos, depois presumimos que tinhas saído do clube”

Brilhante, mais factos cruéis da minha carreira insignificante.

Scouting no Football Manager

O Scouting do Football Manager é realmente impressionante. Existem 770 mil pessoas criadas na base de dados, apesar de “apenas” 100 mil estarem activas na última edição, sendo que as restantes, estão marcadas para não serem extraídas.
O Dean é o coordenador da pesquisa de Inglaterra, isto é, coordena uma enorme rede de observadores, que seguem as mais variadas equipas Inglesas (menos dos últimos escalões, de solteiros e casados, como é óbvio) e têm como uma das principais funções, a actualização dos perfis dos jogadores, com base nas suas observações, ao longo do ano.

“Não são apenas fãs do jogo, mas sim entusiastas pelas suas equipas.
Por exemplo, Andrew Bennett, que infelizmente faleceu recentemente, era o historiador do Cambridge e também o seu researcher no jogo, já o responsável pelo Chelsea, é uma pessoa extremamente dedicada. Vai a todos os jogos dos sub18 e sub23. Provavelmente tem mais interesse nas jovens promessas, do que propriamente nos jogadores da primeira equipa.

São todos voluntários. Fazem-no pelo amor ao futebol e ao Football Manager. São minuciosos e gostam de ter as suas equipas completamente actualizadas e mais próximas da realidade quanto possível.
Para além disso, gostam de estar sempre atentos às promessas que vão explodir no curto-médio prazo.

Qual é o jogador de FM, aquando da saída do jogo, que não procura imediatamente os wonderkids da edição? É uma das partes mais excitantes, e que mais interesse suscita a quem joga.”

E os meus atributos?

E em relação às camadas jovens? Escalões onde é mais difícil ter observadores interessados em assistir a jogos! Será que os atributos são verdadeiros ou ficção? Falámos das equipas de topo, e como são tratadas as outras? Basicamente, quero tentar perceber como foram feitos os meus atributos.

“No teu caso em particular, não tens quaisquer atributos inseridos na base de dados, o que é uma situação bastante comum para jovens de divisões inferiores. Sendo assim, a alta excentricidade que viste no teu save é um mero acaso. Iniciasses uma outra carreira e os atributos seriam totalmente diferentes, porque estão em branco, e é o jogo que os gera automaticamente. Infelizmente não tiveste exposição suficiente, para seres avaliado. Tivesses jogado na equipa principal, e a história seria outra”

Eu ria-me enquanto conversava com o Dean, mas por dentro o meu coração estava despedaçado. Uma situação algo familiar para mim. Pensava que tinha alcançado algo, mas na verdade sabia a falhanço. Entrei no Football Manager, mas os meus atributos não estavam avaliados!

Este jogo é tão bom a imitar a realidade, que acabou por arruinar as minhas melhores memórias. E tal como na realidade, estranhamente acho que gosto disso.

Artigo adaptado da Eurogamer

O que tens a dizer sobre isto?