FMPortugal.net

Tudo sobre o Football Manager em Português!

Ones to Watch FM 19 – Extremos

Bem-vindos à rubrica Ones to Watch FM 19. Aqui pretendemos dar a conhecer os jovens jogadores que, para além de poderem entrar diretamente nos nossos 11, podem ter as maiores margens de progressão dentro do jogo, ajudando assim os nossos treinadores virtuais a alcançar outros patamares.

 

Jadon Sancho, 18 anos (Borussia Dortmund)

Com a revitalização da seleção inglesa no Mundial de 2018 e os sucessivos triunfos das seleções jovens em torneios internacionais, o último mito relativo ao futebol britânico está também a acabar. Estou a falar do facto dos jogadores ingleses não se aventurarem no estrangeiro, com muitos deles a preferirem ficar cobertos com uma manta, enquanto aquecem o banco de uma qualquer equipa numa noite fria e chuvosa em Stoke.

Durante vários anos, a perspetiva de um lugar no banco era algo agradável para os jovens, não pela falta de qualidade dos mesmos, mas sim pelos salários atrativos que são pagos nos diversos escalões do futebol inglês (o mesmo está-se passando noutros países, a Rússia sendo o maior exemplo). No entanto, o caminho da academia para a primeira equipa tem se tornado cada vez mais complexo, por isso os jovens ingleses têm emigrado, quer a título definitivo ou por empréstimo, casos de Reece Oxford, Reiss Nelson e Ademola Lookman, porém o maior e mais talentoso exemplo é o de Jadon Sancho.

Natural de Londres, Sancho fez a parte inicial da sua formação no Watford, antes de impressionar os scouts do Manchester City e de se relocalizar para a parte norte do país. Em Manchester, desenvolveu o seu jogo e ganhou o prémio de melhor jogador do Europeu de Sub-17, torneio que acabaria com a derrota inglesa na final diante da Espanha. Após o torneio, Sancho recusou fazer parte do plantel dos citizens que rumou em digressão pelos Estados Unidos , algo inesperado e que fez com que vários clubes começassem a cercar o jovem jogador. Por fim, foi finalizada uma transferência para o Borussia Dortmund com os alemães a pagarem 8 milhões de euros.

A maior qualidade do jogador é a sua combinação de velocidade e bom controlo de bola, o que o ajuda a bater o seu adversário em drible e, quando o ultrapassa, Sancho tem uma boa capacidade no momento de decidir se deve passar a bola ou finalizar ele mesmo. É também um jogador bastante versátil sendo capaz de jogar em ambas as alas e, por vezes, atrás do avançado principal.

Segundo o próprio jogador, a sua principal fraqueza é a qualidade do seu pé mais fraco, algo que pode dificultar o seu trabalho enquanto extremo, tornando-o mais previsível do que aquilo que é necessário. Algo que também se pode apontar ao jogador é a sua possível falta de profissionalismo, aquando da sua transferência recusou treinar com a equipa, de modo a forçar a venda.

O jovem começou bem a temporada, é inclusive um dos reis das assistências a nível europeu, e com o Dortmund a voar alto na liga, será de esperar que Sancho continue a dar o seu contributo positivo aos pupilos de Lucien Favre.

Sancho foi já apelidado como “um dos maiores talentos europeus” por Michael Zorc, diretor desportivo do Dortmund.

Francisco Trincão, 18 anos (SC Braga)

Nascido em Viana do Castelo, Francisco Trincão foi desde sempre uma espécie de anomalia, “Não é fácil encontrar jogadores nascidos no segundo semestre do ano que estejam no alto nível. E o Trincão é de 29 de dezembro. (…) Para se conseguir sobreviver no futebol, nascendo nos últimos meses do ano, é preciso ter uma qualidade muito acima da média.”, estas palavras são do antigo treinador do Braga B, João Aroso, numa entrevista realizada à Tribuna Expresso.

Trincão acabou por singrar com a bola no pé, acabou a sua formação no Braga e está agora a atuar entre a equipa principal e a equipa B. O seu tempo no segundo escalão português tem dado bastantes frutos, na época passada realizou 30 jogos para a liga, marcando 5 e dando outros 5 a assistir, mas foi no Campeonato Europeu de Sub-19, realizado em 2018, que mais se deu a conhecer. Acabou o torneio como melhor marcador com 5 golos, a par do compatriota e também jovem prodígio, João Filipe, marcando inclusive um dos golos da final ganha por Portugal.

Trincão é um jogador rápido, bastante técnico e bom na finta. A sua estatura é também algo evidente no jovem (1,84 metros) o que pode ser algo que o jogador poderá vir a potenciar, com um melhor jogo aéreo. No anterior Football Manager, Trincão era um jogador mais criativo do que um finalizador, por assim dizer, mas com a sua boa performance no Europeu, não ficaria surpreso se tivesse um aumento considerável na sua qualidade de jogo ofensivo.

O maior problema do português é a sua inabilidade de usar o seu pé mais fraco, o que o torna bastante previsível para os adversários, em particular para um jogador cujo jogo depende de ultrapassar o seu adversário o maior número de vezes possíveis. Outro fator que pode atrasar o seu desenvolvimento é o seu físico, não é o jogador mais pesado (tem apenas 69 quilos segundo o site zerozero.pt), algo que será explorado pelos jogadores nos escalões sénior.

Tendo já sido alvo de bastantes abordagens por parte de grandes clubes europeus, será no melhor interesse do SC Braga e do próprio jogador permanecer em Portugal. De facto, Trincão é um dos jovens mais promissores a atuar no nosso país, mas é um diamante que está mais em bruto do que trabalhado. Resta agora saber se o jovem vianense conseguirá dar o salto e estabelecer-se na equipa orientada por Abel Ferreira.

Trincão ao serviço da seleção portuguesa.

Alphonso Davies, 17 anos (Bayern Munique, emprestado ao Vancouver Whitecaps)

Para quem segue com alguma atenção as ligas do continente americano com certeza já ouviu falar do nosso próximo analisado. Alphonso Davies é um jovem que representa a seleção canadiana de futebol e é aquele que tem a história mais inspiradora, de todos aqueles que aqui já foram analisados.

Davies nasceu num campo de refugiado em Buduburam, Gana, onde a sua família residia após fugir à guerra civil que fustigava a Libéria, país de onde os pais do jovem são oriundos. Mudou-se para o Canadá, com cinco anos de idade, e foi por volta dessa altura que ingressou numa equipa de futebol local. Cedo começou a cuidar dos irmãos mais novos, “Com 10 anos, o Alphonso cuidava do irmão e da irmã. Teve de crescer rapidamente, acarretava muita responsabilidade, fazia comida para os irmãos (…) enquanto a maior parte dos jovens da sua idade estavam a jogar videojogos, o Alphonso estava a trocar fraldas.”, disse Nick Huoseh, um dos primeiros treinadores do jovem, num documentário que pode ser visto aqui. Com 14 anos juntou-se aos escalões de formação dos Vancouver Whitecaps, com 15 estreou-se na MLS, tornando-se no segundo jogador mais jovem de sempre a participar na competição (penso que todos já sabemos que é o primeiro, esse chegou a jogar pelo Benfica), tornou-se no mais jovem de sempre a jogar pela seleção canadiana e ficou em segundo na lista de melhores marcadores da Gold Cup 2017, perdendo apenas devido aos minutos jogados.

O atributo mais forte do canadiano é a sua velocidade e aceleração e, jogando maioritariamente pela esquerda, o canhoto aproveita-as como ninguém, não havendo lateral que o pare. É também bastante alto para a posição (1,82 metros) e é capaz de fazer do jogo físico uma boa arma. As suas qualidades físicas são complementadas por uma técnica já aprumada, quer seja no primeiro toque do jogador, drible ou nas suas belas finalizações quando corta para dentro vindo da direita.

Como já referenciei, Davies é bastante físico na sua abordagem ao jogo americano, no entanto isto não se deverá traduzir imediatamente no futebol europeu, o que lhe deverá tirar espaço no plantel do Bayern quando regressar. O seu cruzamento também deixa a desejar, algo que terá de ser definitivamente melhorado.

Ainda existem bastantes questões quanto à sua adaptação ao futebol europeu, porém Davies já mostrou qualidade suficiente durante o seu tempo na MLS, qualidade essa que levou o Bayern a pagar cerca de 10 milhões de euros pela sua assinatura. Só o tempo dirá se o jovem é o próximo, e muito esperado, sucessor de Robben ou se será apenas mais um Freddy.

Com apenas 17 anos, Davies já foi dado como certo no Bayern.

 

Menções Honrosas: Ismaïla Sarr (Stade Rennais FC), João Filipe (SL Benfica), Hassane Bandé (AFC Ajax)

 

Apaixonado por desporto, especialmente futebol, e com grande interesse nas suas nuances táticas e estilos de jogo. Veterano de Football Manager. Acabando a licenciatura em Economia.

%d bloggers like this: