FMPortugal.net

Tudo sobre o Football Manager em Português!

Ones to Watch FM 19 – Defesas Centrais

Bem-vindos à rubrica Ones to Watch do Football Manager 2019. Aqui pretendemos dar a conhecer os jovens jogadores que, para além de poderem entrar diretamente nos nossos 11, podem ter as maiores margens de progressão dentro do jogo, ajudando assim os nossos treinadores virtuais a alcançar outros patamares. 

 

Matthijs de Ligt, 19 anos (AFC Ajax)

Com as grandes equipas do futebol mundial a querer cada vez mais jogar um futebol atrativo, pressionante e com foco em manter a posse de bola, é necessário começar a construir com posse a partir do eixo defensivo e é isso que o AFC Ajax faz desde os tempos de Johan Cruijff e do Futebol Total.

No clube desde os 9 anos, e fervoroso adepto do Ajax, Matthijs de Ligt é possivelmente a maior joia da equipa de Amesterdão. Tendo jogado acima do seu escalão etário toda a sua vida, o salto para o futebol profissional não foi nada de estranho para de Ligt, que na altura tinha apenas 16 anos, conseguindo mesmo marcar na sua estreia pela equipa principal, tornando-se no segundo jogador mais jovem a marcar pelo clube, sendo apenas superado pelo lendário Clarence Seedorf. Nessa mesma época conseguiu a sua primeira internacionalização sénior, num jogo que acabaria com a derrota da Holanda frente à Bulgária (2-0) e consequente despedimento de Danny Blind, antigo assistente Guus Hiddink e seu sucessor à frente da Laranja Mecânica.

Atualmente, e ainda na sua adolescência, o holandês é já um dos capitães do Ajax tendo realizado 6 jogos na liga esta época, todos eles com a braçadeira, com a equipa sofrendo apenas 1 golo e marcando 16, mas de todas as exibições desta época a mais impressionante foi mesmo aquela contra o Bayern de Munique, com o Ajax a sair da Allianz Arena com um empate (1-1).

Alto (1,88 metros) e com boa presença física (89 quilos), de Ligt joga bem com ambos os pés, sendo capaz de progredir e distribuir a bola a partir da defesa, chegando mesmo até à área adversária criando sobreposições centrais e confusão nas defesas adversárias. A sua estrutura física é também preponderante no jogo aéreo do Ajax, marcando diversas vezes a partir de cantos e livres laterais.

O maior problema com de Ligt é o facto de ainda cometer alguns erros infantis, algo que deverá ser superado com o tempo e também com a tutelagem do incrível Erik ten Hag. O jovem holandês é também afetado pela sua capacidade de aceleração, com este problema sendo em parte resolvido pela boa leitura de jogo feita pelo central.

Com apenas 19 anos, de Ligt é já um dos capitães da equipa de Amesterdão.

 

Panagiotis Retsos, 20 anos (Bayer Leverkusen)

“O maior talento que alguma vez saiu do futebol grego” foi assim que um scout descreveu Panagiotis Retsos, que na altura jogava pelo Olympiakos e era observado pelos grandes do futebol europeu. O Olympiakos não é propriamente conhecido por apostar em jovens jogadores, mas em Retsos temos um caso diferente. Na academia do clube grego desde 2008, Retsos chegou à equipa principal em 2016 com apenas 18 anos, participando num total de 34 jogos em todas as competições nessa época. Obteve a sua primeira internacionalização em agosto de 2017, contra a Estónia, e desde então conseguiu outras 4.

Após uma boa época na liga grega, Retsos foi contratado pelo Bayer de Leverkusen para suprir a vaga deixada por Ömer Toprak, na altura o melhor defesa do clube alemão, e foi através dessa transferência que o jovem grego se tornou o jogador mais caro de sempre a sair da Grécia, com o Leverkusen a gastar cerca de 22 milhões de euros para obter os seus serviços.

Bastante versátil e bom com a bola nos pés, o grego pode atuar em qualquer posição do eixo defensivo, tendo já jogado pelo Leverkusen tanto nas laterais como a defesa central, no entanto é nos confrontos diretos que se destaca quer seja no jogo aéreo ou no um-para-um contra um atacante, com a sua estrutura física (1,85 metros e 81 quilos) a ser um fator preponderante nesses momentos. A sua capacidade atlética é também algo a destacar, apesar de não ser nem o mais forte ou mais rápido deverá ser capaz de competir na liga alemã.

A parte mais fraca do jogo de Retsos é o facto de ser bastante suscetível a cometer erros, principalmente na fase de organizar jogo, sendo por vezes bastante previsível com os seus passes acabando por fazer faltas na tentativa de resolver essas situações, algo que é evidenciado pelos 8 amarelos, em 24 jogos, que recebeu na época passada ao serviço do Bayer Leverkusen.

Retsos num jogo para a Bundesliga ao serviço do Bayer Leverkusen.

 

Boubakar Kamara, 18 anos (Olympique de Marseille)

Nascido e criado em Marselha há quem diga não foi surpreendente o facto de Boubakar Kamara, um dos mais promissores defesas franceses, ter assinado o seu primeiro contrato profissional com o clube do sul de França, rejeitando propostas de gigantes o Arsenal, Chelsea e Dortmund.

Na estrutura de formação do Marseille desde os 6 anos de idade, Kamara é um jogador dotado de boa técnica e qualidade de passe, algo útil na atual equipa do Marseille que procura construir de trás, é bastante frequente vermos Kamara saindo com a bola a seus pés e tentando um passe longo que, apesar de ainda não terem uma precisão acima da média, pode ser uma arma que o jogador acabe por desenvolver com o passar do tempo.

Sendo também capaz de jogar bem a lateral esquerdo, é na posição de 6 onde está o futuro do jovem francês, segundo Rudi Garcia “Vejo-o como um 6 (…) Acho que pode ser melhor no meio-campo do que a central ou lateral (…) Tem boa técnica, senso de antecipação, consegue quebrar as linhas e é confortável com a bola nos pés”.

Apesar dessas qualidades todas, e possivelmente aquilo que o tira das posições mais defensivas nos olhos do atual treinador do Marseille, é a sua falta de altura, tendo apenas 1,78 metros de altura, para não falar do peso, apenas 70 quilos, não tendo capacidade física para jogar a central.

Tendo já realizado 9 jogos esta época, 7 na liga, é de esperar que Kamara seja um dos melhores e mais versáteis da próxima edição do Football Manager.

Kamara a ajudar o Marseille a chegar à final da Liga Europa, em 2017.

 

Menções honrosas: Malang Sarr (OGC Nice), Diogo Leite (FC Porto), Nikola Milenkovic (ACF Fiorentina)

Apaixonado por desporto, especialmente futebol, e com grande interesse nas suas nuances táticas e estilos de jogo. Veterano de Football Manager. Acabando a licenciatura em Economia.

O que tens a dizer sobre isto?

%d bloggers like this: