FMPortugal.net

Tudo sobre o Football Manager em Português!

Treinadores de Sofá #5 Vodu, O “Special One” Português, do Football Manager

Fomos falar com o Special One Português do Football Manager, nada mais que Vodu, conhecido pelas suas tácticas demolidoras, que já nos ajudam a guiar as nossas equipas à gloria, há alguns anos.

Vodu, fala do interesse que a vertente táctica do jogo lhe desperta, das inúmeras horas que gasta à procura das dinâmicas perfeitas, de como a evolução da inteligência artificial do jogo, veio complicar a criação de tácticas consistentes e conselhos para quem procura iniciar-se na criação de tácticas próprias! 

 

 

FMPortugal.net: Com que idade descobriste o CM e foi amor à primeira vista?

Vodu: Descobri a saga CM aos 19 anos, com o CM 00/01. E sim, foi amor à primeira vista. Depois com o CM 01/02 foi o casamento, e dura até aos dias de hoje.

FMPortugal.net: Apostaste logo vertente táctica do jogo ou esse gosto foi adquirido posteriormente?

Vodu: Sim, desde logo que que a vertente táctica do jogo me despertou muito mais interesse. Seja no jogo, seja na realidade, é ali que podemos fazer a diferença, mesmo com algum deficit de qualidade. Entre um bom desempenho e um desempenho excelente, são por vezes pequenos detalhes.

FMPortugal.net: Hoje em dia és o mestre da táctica Português e reconhecido internacionalmente. Quando é que te sentiste realmente a dominar essa mesma vertente do jogo, quando é que foste catapultado para além da esfera nacional e que táctica era essa?

Vodu: Isso dos mestres é relativo. Não sou hipócrita ao ponto de dizer que não é motivo de orgulho ser elogiado pelo material e informação que vou criando. Mas, como em tudo na vida, é fácil passar de bestial a besta num piscar de olhos. Desde sempre que senti que dominava essa vertente, mas claro que com o tempo vamos acumulando alguma experiência.

Comecei a partilhar tácticas no FM2008, mas foi no FM2012 que talvez tenha tido algum impacto internacional, com a partilha da então chamada 442 Vodu Caos. Mais vale 5 minutos de inspiração do que por vezes horas de transpiração, esse foi o caso.

Era um táctica muito simples, em 442 clássico, onde os 2 pontas tentavam ganhar as costas aos laterais fazendo o movimento diagonal no espaço a fugir do central. Exploração da profundidade pura e dura.

O facto das duas linhas de 4 jogarem posicionais, fazia com que os médios-alas e laterais adversários saíssem na pressão vertical. Depois era esperar que a nossa equipa conseguisse “encaixar” o passe num Ponta rápido, onde o movimento típico era levar a bola e cruzar para o outro Ponta, que aparecia geralmente para finalizar fácil.

 

Vodu Caos
Vodu Caos

FMPortugal.net: Tentaste adapta-la em versões posteriores ou em cada nova versão começavas do zero, em busca de uma táctica perfeita?

Vodu: Eu sei de antemão que os developers, neste caso a Sports Interactive, estão sempre atentos a possíveis exploits e modelos de jogo mais eficazes. Portanto, é muito raro tentar adaptar ou usar modelos que já criei. Começo praticamente sempre do zero a cada novo Football Manager, mas obviamente que vai ficando bagagem de FM para FM. Como me baseio muito na observação do motor de jogo, evito logo à partida eventuais vícios anteriores ou decisões baseadas em pressupostos errados. Como a melhor táctica é a que ganha, será sempre essa a perfeita.

FMPortugal.net: Tendo em conta que o motor de jogo muda muito de ano para ano, qual é o FM preferido a nível táctico?

Vodu: O único jogo antigo da saga que por vezes jogo é o CM 01/02, e quando sou atacado pela nostalgia. Tsigalko, Nikiforenko, West, Okoronkwo, Aghahowa, Tó Madeira, Hugo Pinheiro, entre outros, são de outro nível.Eu costumo dizer meio na brincadeira que cada FM tem sempre 3 jogos diferentes. Cada patch é quase um novo jogo, e muitas vezes tenho de começar quase do zero no que diz respeito à vertente táctica.
Mas respondendo à pergunta, meu FM preferido é sempre o mais recente. A todos os níveis. Talvez seja inexplicável, mas jogar um FM anterior sabendo que existe um mais recente, não é para mim. FM é um jogo de pica, tanto andamos colados que nem umas lapas até o rabo ganhar o contorno da cadeira, como se anda dias e dias sem vontade, muitas vezes meio aziados por causa daquela final da Champions injustamente perdida, claro.

FMPortugal.net: Os teus esquemas tácticos são influenciados com base no que vês na vida real e/ou observas jogos completos para perceber as dinâmicas dos teus jogadores? 

Vodu: Ao contrário do que se possa pensar, não tenho uma receita fixa. Tanto sou influenciado como o que vejo na vida real, como sou influenciado por ideias que surgem durante uma bela noite de sono, ou enquanto espero na fila do supermercado. Outra das fontes é muitas vezes o próprio jogo. Que equipas vão melhor classificadas, que sistemas usam, se existem padrões entre elas, contra que equipas tenho mais dificuldades, etc..
Se me surgir alguma ideia de jogo ao observar um jogo real, tento recriar isso no motor de jogo do FM, mas sempre tendo em mente que é um jogo, e será sempre preciso haver muita capacidade de adaptação e por vezes criatividade. Bastas vezes nem sequer se consegue recriar totalmente certos modelos da vida real.
Depois é observação, observação, observação. E sim, jogos completos. Por vezes, repetir o mesmo jogo 50 vezes se necessário, para perceber até que ponto determinada instrução/alteração influencia o que pretendo na altura. Arrisco afirmar que 90% das vezes começo com uma ideia e acabo com outra completamente diferente, em virtude de ser um processo dinâmico, onde o motor de jogo é imperial. Por muito boa que seja a ideia na teoria, por vezes o melhor é mesmo deixar-nos guiar pelo próprio motor de jogo.

FMPortugal.net: Sabemos que gostas de saves longos. Vais aperfeiçoando a táctica com o passar das épocas, ou uma uma vez chegando ao ideal, não alteras mais?

Vodu: Geralmente existem 2 momentos distintos para mim, ou duas formas de jogar se lhe quisermos chamar isso. Um, onde o objectivo é meramente estudo do motor de jogo e criação de tácticas. Outro, onde o objectivo é fazer saves normais, o chamado “jogar a sério”. Por norma, quando decido começar um save, já tenho um modelo que quero testar em jogo. Começado o save, pode haver ligeiras alterações, tanto definitivas como pontuais (durante determinado jogo). Gosto de impor as minhas ideias e o meu jogo, mas não sou inflexível, e se perceber que tenho de mudar algo para alcançar o melhor resultado, faço-o.

FMPortugal.net: Muitos gamers fazem tácticas para jogos em casa e outra para jogos fora, também és desses?

Vodu: Já o fiz, mas não é muito usual. Acredito que seja eficaz e que o tenha de fazer futuramente por necessidade. Não o faço bastas vezes porque não se enquadra muito na minha forma de gestão do plantel e de potenciação da equipa.

FMPortugal.net: Mas se dominas o motor de jogo, acaba por se tornar fácil e monótono para ti, goleadas atrás de goleadas, não é verdade?

Vodu: Já não é bem assim. Hoje em dia com a evolução da inteligência artificial do jogo já não é tudo favas contadas. Antigamente era muito mais fácil criar qualquer coisa consistente, e ir por ali em diante a malhar em tudo o que mexe. Além disso, existem sempre possibilidades de nos desafiarmos com certos tipos de saves para combater essa monotonia e facilitismo. Posso dar o exemplo do save dos Formados no clube (pegar numa equipa e jogar só com os formados no clube), ou jogar só com jogadores da nacionalidade do país onde querem treinar, impor certas limitações, ou jogar LLM (lower league management) puro e duro.

FMPortugal.net: Preferes começar com equipas fortes ou equipas pequenas, para testar tácticas e porquê?

Vodu: Para testar tácticas o ideal é correr várias equipas, de vários campeonatos e de várias dimensões. Depois é preciso ter em conta o sistema, a ideia de jogo, a tipologia de jogador indicado para para modelo, etc., para escolher em que equipas podemos efectivamente testar convenientemente.

FMPortugal.net: Tens um website próprio onde disponibilizas para a comunidade as tuas tácticas. Qual é o link e porque o fazes? Não achas que cada um deveria desenvolver as suas próprias tácticas e tentar bater o jogo? Ao fazerem download das tuas tácticas é quase como fazer cheating e não a aprendem como ultrapassar o motor de jogo, não concordas?

Vodu: Continuo a ter o blog, mas hoje em dia uso mais o Youtube  e a página do Facebook 
Sim, acho. Cada um deveria desenvolver as duas ideias e daí obter muito mais divertimento e prazer. Mas também não nos podemos esquecer que é um jogo que implica perder muito tempo nisso. E todos sabemos que o tempo é escasso para muitos de nós. O dilema para muitos dos que me seguem é fundamentalmente este: vou perder tempo na vertente táctica ou vou aproveitar esse tempo para fazer uns jogos e distrair um bocado do dia-a-dia? Muitos preferem arranjar uma táctica seja lá onde for e usar o tempo para mostrar ao treinador do clube deles que é um cepo e não percebe nada daquilo. Eles no lugar dele ganhavam a Champions fácil.

Para mim o importante no meio disto tudo, é as pessoas divertirem-se e passarem um bom bocado. E nisto somos todos diferentes. Eu posso obter divertimento passando 3 horas a repetir o mesmo jogo a tentar perceber como vou dar a volta ao motor de jogo. Outros nem por isso.
Sempre encorajei as pessoas a criarem as próprias tácticas, e a partilha de material serve também para tirarem ideias. Por norma, sou muito selectivo nas partilhas, e apenas partilho aquilo que acho que realmente pode útil a alguém. Já que tive o trabalho, porque não ajudar outras pessoas que por um motivo ou outro estão com dificuldades, e apenas se querem divertir um bocado…

FMPortugal.net: O que aconselharias a alguém que nunca jogou FM e está com problemas em criar uma táctica vencedora?

Vodu: Aconselho paciência. Roma e Pavia não se fizeram num dia. O FM como qualquer jogo é um processo de aprendizagem continua. O ideal é ter um plano e ir ajustando esse plano. Por vezes o plano é bom, mas não temos o plantel indicado para ele. Ou temos um plano e ajustamos o plantel para ele, ou temos um plantel e arranjamos um plano que nos permita optimizar o desempenho da equipa. Depois é queimar a pestana a observar jogos, o que irá facilitar a tomada de decisão no que diz respeito a medidas/alterações a proceder.

FMPortugal.net: Apesar do teu domínio táctico, de certeza que já tiveste alguns dissabores. Nunca fizeste pequenas batotas de reiniciar jogos, quando ficas frustrado com resultados injustos, ou hoje em dia aceitas bem a derrota apesar de muitas vezes serem “contra a maré” do jogo?

Vodu: Como disse atrás tenho “2 chips”. Um chip é jogar “a sério”, outro chip é o da criação e observação. E sou muito honesto comigo mesmo. Não adianta andar a enganar-me com rage quits.
Posso afirmar portanto que embora frustrado e aziado não gosto de fazer batota. Aliás, é nos dissabores que por vezes conseguimos a clareza suficiente para melhorar e proceder a alterações que induzem um aumento da performance e desempenho das ideias que estamos a por em prática na altura.

As derrotas contra a maré do jogo fazem parte, e é preciso estar preparado para elas.
Já quando ando em criação e observação, e como já disse, sou capaz de repetir o mesmo jogo 50 vezes se achar que o devo fazer. Nesta fase pouco me importam os resultados, importante mesmo é o produto final. São meros testes, e não passam disso.

FMPortugal.net: Já fizeste saves online? Alguém aceita jogar contra ti ou têm todos medo, devido à reputação que ostentas?

Vodu: Sempre fui um jogador offline. Cheguei a fazer uns jogos online, mas nunca gostei muitos das demoras que envolvia. O tempo não dá para tudo, e acho que vou continuar como jogador offline, embora a SI tenha feito alguns esforços para melhorar essa vertente.

FMPortugal.net: Mas quando jogas online, acabas mesmo por ganhar?

Vodu: Do pouco que joguei acho que foi ela por ela. Na altura foi mais para experimentar do que propriamente outra coisa.

FMPortugal.net: Ainda jogas tantas horas como jogavas nas primeiras edições em que descobriste o jogo?

Vodu: Quem me dera ter o tempo que tinha nessa altura. Hoje em dia há semanas que nem o jogo consigo abrir…Chegando a uma certa idade é que percebemos o verdadeiro significado do tempo ser escasso.

FMPortugal.net: Já participaste em torneios internacionais?

Vodu: Não, nunca.

FMPortugal.net: Gostarias que o FM se tornasse um Esport com competições internacionais regulares? Participarias?

Vodu: Acho que será um caminho provável, e gostaria que sim. Mas a SI ainda tem algumas arestas a limar até lá. Teria de ser um modo muito bem pensado e totalmente revisto, nomeadamente ao nível das limitações actuais.
Participaria se achasse o modo apelativo e tivesse a certeza que conseguiria transpor para o campo aquilo que pretenderia com as instruções que desse.

FMPortugal.net: Nunca pensaste em transpor para a realidade todo o teu conhecimento táctico e seguir a carreira de treinador?

Vodu: Mentiria se dissesse que não, mas as coisas nunca se precipitaram nesse sentido. Só entraria nessa jornada quando tivesse a certeza que estaria preparado para o desafio. É preciso ter uma preparação muito mais abrangente do que perceber só de bola.

FMPortugal.net: O que gostarias de ver implementado em versões futuras do jogo?

Vodu: Gostava de ter muito mais liberdade no sistema de criação de tácticas, nomeadamente a nível posicional e nas instruções individuais, entre outros. Percebo que queiram facilitar a alguns com a questão dos papéis e tarefas, mas é demasiado limitativo. Mas o que vai acontecer é precisamente o contrário.

FMPortugal.net: Tens alguma história para nos contar de todas as tuas horas de “vício”?

Vodu: Sem ser bugs de gajos a rebentar balizas, e mais recentemente, surgiu um familiar meu na fornada de jogadores jovens chamado “Bruno Vodu”. Isto ainda no FM2017, ao serviço da Académica. Parti-me a rir, confesso. Também acho piada quando constroem estádios com o nosso nome. Mais recente, no FM2018 as estrelas alinharam-se bem alinhadinhas e ganhei a Liga dos Campeões na segunda época, só com formados no clube (Sporting). Ainda hoje estou a tentar arranjar justificação para tal sucedido, tal foi a conjugação de factores extremamente propícios a algo muito improvável.

Resposta rápida:

Primeira edição que jogaste? CM 00/01

Liga favorita para jogar? Portuguesa/Inglesa

Equipa favorita para jogar? Sporting/Académica

Jogador favorito de sempre? Tsigalko

Esquema táctico favorito? O que ganha.

Jogar online ou contra PC? Contra PC.

Coordenador da base de dados da pesquisa Portuguesa do Football Manager, à qual junta a função Scout profissional e editor em foradejogo.net. Sócio do Cova da Piedade e simpatizante e detentor de cartão anual do Belenenses SAD.

%d bloggers like this: