Treinadores de Sofá #5 Vodu, O “Special One” Português, do Football Manager

Fomos falar com o Special One Português do Football Manager, nada mais que Vodu, conhecido pelas suas tácticas demolidoras, que já nos ajudam a guiar as nossas equipas à gloria, há alguns anos.

Vodu, fala do interesse que a vertente táctica do jogo lhe desperta, das inúmeras horas que gasta à procura das dinâmicas perfeitas, de como a evolução da inteligência artificial do jogo, veio complicar a criação de tácticas consistentes e conselhos para quem procura iniciar-se na criação de tácticas próprias! 

 

 

FMPortugal.net: Com que idade descobriste o CM e foi amor à primeira vista?

Vodu: Descobri a saga CM aos 19 anos, com o CM 00/01. E sim, foi amor à primeira vista. Depois com o CM 01/02 foi o casamento, e dura até aos dias de hoje.

 

FMPortugal.net: Apostaste logo vertente táctica do jogo ou esse gosto foi adquirido posteriormente?

Vodu: Sim, desde logo que que a vertente táctica do jogo me despertou muito mais interesse. Seja no jogo, seja na realidade, é ali que podemos fazer a diferença, mesmo com algum deficit de qualidade. Entre um bom desempenho e um desempenho excelente, são por vezes pequenos detalhes.

 

FMPortugal.net: Hoje em dia és o mestre da táctica Português e reconhecido internacionalmente. Quando é que te sentiste realmente a dominar essa mesma vertente do jogo, quando é que foste catapultado para além da esfera nacional e que táctica era essa?

Vodu: Isso dos mestres é relativo. Não sou hipócrita ao ponto de dizer que não é motivo de orgulho ser elogiado pelo material e informação que vou criando. Mas, como em tudo na vida, é fácil passar de bestial a besta num piscar de olhos. Desde sempre que senti que dominava essa vertente, mas claro que com o tempo vamos acumulando alguma experiência. Comecei a partilhar tácticas no FM2008, mas foi no FM2012 que talvez tenha tido algum impacto internacional, com a partilha da então chamada 442 Vodu Caos. Mais vale 5 minutos de inspiração do que por vezes horas de transpiração, esse foi o caso. Era um táctica muito simples, em 442 clássico, onde os 2 pontas tentavam ganhar as costas aos laterais fazendo o movimento diagonal no espaço a fugir do central. Exploração da profundidade pura e dura. O facto das duas linhas de 4 jogarem posicionais, fazia com que os médios-alas e laterais adversários saíssem na pressão vertical. Depois era esperar que a nossa equipa conseguisse “encaixar” o passe num Ponta rápido, onde o movimento típico era levar a bola e cruzar para o outro Ponta, que aparecia geralmente para finalizar fácil.

 


Clicar na foto para aumentar

 

FMPortugal.net: Tentaste adapta-la em versões posteriores ou em cada nova versão começavas do zero, em busca de uma táctica perfeita?

Vodu: Eu sei de antemão que os developers, neste caso a Sports Interactive, estão sempre atentos a possíveis exploits e modelos de jogo mais eficazes. Portanto, é muito raro tentar adaptar ou usar modelos que já criei. Começo praticamente sempre do zero a cada novo Football Manager, mas obviamente que vai ficando bagagem de FM para FM. Como me baseio muito na observação do motor de jogo, evito logo à partida eventuais vícios anteriores ou decisões baseadas em pressupostos errados. Como a melhor táctica é a que ganha, será sempre essa a perfeita.

 

FMPortugal.net: Tendo em conta que o motor de jogo muda muito de ano para ano, qual é o FM preferido a nível táctico?

Vodu: O único jogo antigo da saga que por vezes jogo é o CM 01/02, e quando sou atacado pela nostalgia. Tsigalko, Nikiforenko, West, Okoronkwo, Aghahowa, Tó Madeira, Hugo Pinheiro, entre outros, são de outro nível.Eu costumo dizer meio na brincadeira que cada FM tem sempre 3 jogos diferentes. Cada patch é quase um novo jogo, e muitas vezes tenho de começar quase do zero no que diz respeito à vertente táctica.
Mas respondendo à pergunta, meu FM preferido é sempre o mais recente. A todos os níveis. Talvez seja inexplicável, mas jogar um FM anterior sabendo que existe um mais recente, não é para mim. FM é um jogo de pica, tanto andamos colados que nem umas lapas até o rabo ganhar o contorno da cadeira, como se anda dias e dias sem vontade, muitas vezes meio aziados por causa daquela final da Champions injustamente perdida, claro.

 

FMPortugal.net: Os teus esquemas tácticos são influenciados com base no que vês na vida real e/ou observas jogos completos para perceber as dinâmicas dos teus jogadores? 

Vodu: Ao contrário do que se possa pensar, não tenho uma receita fixa. Tanto sou influenciado como o que vejo na vida real, como sou influenciado por ideias que surgem durante uma bela noite de sono, ou enquanto espero na fila do supermercado. Outra das fontes é muitas vezes o próprio jogo. Que equipas vão melhor classificadas, que sistemas usam, se existem padrões entre elas, contra que equipas tenho mais dificuldades, etc..
Se me surgir alguma ideia de jogo ao observar um jogo real, tento recriar isso no motor de jogo do FM, mas sempre tendo em mente que é um jogo, e será sempre preciso haver muita capacidade de adaptação e por vezes criatividade. Bastas vezes nem sequer se consegue recriar totalmente certos modelos da vida real.
Depois é observação, observação, observação. E sim, jogos completos. Por vezes, repetir o mesmo jogo 50 vezes se necessário, para perceber até que ponto determinada instrução/alteração influencia o que pretendo na altura. Arrisco afirmar que 90% das vezes começo com uma ideia e acabo com outra completamente diferente, em virtude de ser um processo dinâmico, onde o motor de jogo é imperial. Por muito boa que seja a ideia na teoria, por vezes o melhor é mesmo deixar-nos guiar pelo próprio motor de jogo.

 

FMPortugal.net: Sabemos que gostas de saves longos. Vais aperfeiçoando a táctica com o passar das épocas, ou uma uma vez chegando ao ideal, não alteras mais?

Vodu: Geralmente existem 2 momentos distintos para mim, ou duas formas de jogar se lhe quisermos chamar isso. Um, onde o objectivo é meramente estudo do motor de jogo e criação de tácticas. Outro, onde o objectivo é fazer saves normais, o chamado “jogar a sério”. Por norma, quando decido começar um save, já tenho um modelo que quero testar em jogo. Começado o save, pode haver ligeiras alterações, tanto definitivas como pontuais (durante determinado jogo). Gosto de impor as minhas ideias e o meu jogo, mas não sou inflexível, e se perceber que tenho de mudar algo para alcançar o melhor resultado, faço-o.

 

FMPortugal.net: Muitos gamers fazem tácticas para jogos em casa e outra para jogos fora, também és desses?

Vodu: Já o fiz, mas não é muito usual. Acredito que seja eficaz e que o tenha de fazer futuramente por necessidade. Não o faço bastas vezes porque não se enquadra muito na minha forma de gestão do plantel e de potenciação da equipa.

 

FMPortugal.net: Mas se dominas o motor de jogo, acaba por se tornar fácil e monótono para ti, goleadas atrás de goleadas, não é verdade?

Vodu: Já não é bem assim. Hoje em dia com a evolução da inteligência artificial do jogo já não é tudo favas contadas. Antigamente era muito mais fácil criar qualquer coisa consistente, e ir por ali em diante a malhar em tudo o que mexe. Além disso, existem sempre possibilidades de nos desafiarmos com certos tipos de saves para combater essa monotonia e facilitismo. Posso dar o exemplo do save dos Formados no clube (pegar numa equipa e jogar só com os formados no clube), ou jogar só com jogadores da nacionalidade do país onde querem treinar, impor certas limitações, ou jogar LLM (lower league management) puro e duro.

 

FMPortugal.net: Preferes começar com equipas fortes ou equipas pequenas, para testar tácticas e porquê?

Vodu: Para testar tácticas o ideal é correr várias equipas, de vários campeonatos e de várias dimensões. Depois é preciso ter em conta o sistema, a ideia de jogo, a tipologia de jogador indicado para para modelo, etc., para escolher em que equipas podemos efectivamente testar convenientemente.

 

Na próxima página, Vodu diz-nos como o “encontrar” online, quer Youtube, quer no Facebook e também conselhos, para quem quer criar uma táctica própria!

 

O que tens a dizer sobre isto?